ESCOLA PAULISTA DE CIÊNCIAS MÉDICAS
(11) 5904 7334 / academico@epcm.org.br

O tema do envelhecimento passou a ser discutido de forma transversal, pois dialoga com todos os setores da sociedade, instiga todas as áreas do conhecimento humano, centros de pesquisa e áreas da saúde.

O fato de o MIT (Massachusetts Institute of Technology) dar visibilidade a esse tema demonstra a relevância da questão demográfica no mundo e todas as suas implicações.

Há um senso comum de que a maior longevidade é responsável pela queda da produtividade, entretanto, de acordo com a estudiosa Nicole Maestas, há outros fatores que não se relacionam com a questão da idade, mas com o desenvolvimento do sistema social.

Acredita-se que a experiência acumulada, associada à uma saúde melhor vivenciada, pode ser decisivo para um estágio mais avançado das relações de trabalho, humanas, sociais. Laboratórios investem em pesquisas que propiciam um tempo maior de vida, com mais qualidade, que implica em novas questões éticas, bioéticas e especialmente comerciais.

Há um aspecto positivo, pois novos mercados se abrem para esse público exigente.  Produtos e serviços personalizados que podem movimentar economias. 

A publicação traz ainda um artigo de Joseph f. Coughlin, diretor do AgeLab, que pertence ao MIT.

 

Consulte a versão digital da revista: https://www.technologyreview.com/magazine/2019/09/

 

Parceiros

  • SBCM
  • Unifenas
  • Abramurgem
  • BCRI
  • hmasp
  • Marjan
  • TV MEd
  • harvard